E ai jogadores! Estamos em Setembro de 2019 e exatamente um ano atrás comecei a jogar por conta. Muita coisa aconteceu de lá pra cá e vou contar um pouco mais essa trajetória e como o streaming foi fundamental pro meu sucesso!

Ano passado comecei a jogar por conta e isso implicou em várias inseguranças. Certamente, as maiores dúvidas vieram com o o meu bankroll e a evolução técnica. Será que meu BR aguenta? E meu jogo como fica?

Mesmo já sendo lucrativo e jogando 4 anos seguidos, não ter um backer ou um time continuou sendo um passo relevante pra mim e muitas vezes assustador. Sempre vi o Poker como “abrir uma empresa”, mas a partir de agora eu não teria mais “sócios” ou “investidores”.

O bankroll é algo que a gente teoriza um monte, mas só agora eu sentiria na pele pela primeira vez. Geralmente o jogador recreativo faz mais um depósito, pisa na bola, repõe o caixa. No meu caso não teria esse plano B. Sendo assim, pra minimizar essa insegurança eu decidi jogar mais barato. A confiança no poker é tudo. Jogamos um jogo de decisões e as informações são incompletas – um jogo de execução. Se duvidar na hora H por medo do BR é a pior das tragédias. Então, resolvi não deixar nenhuma ponta solta: o plano era jogar barato mesmo, cravar torneios, se sentir bem e acelerar depois.

Como disse, a insegurança técnica veio junto. Em um time temos parceiros de estudos, aulas e reviews, etc. Agora eu não tinha mais nada disso. Portanto. eu iria correr atrás de novas e antigas parcerias imediatamente. Um olhar externo é o que mais pode fazer falta na sua evolução, já pensou nisso? Desde então ingressei em um curso em grupo, adquiri dois softwares de estudo, comprei um curso de PKO e contratei aulas particulares. Nesse mês de Setembro comecei um programa de coaching para atletas, voltado para rotina de alta perfomance. Nunca fiz nada igual, depois conto mais pra vocês. Além de, é claro, estudar com amigos e novos parceiros regularmente.  Aqui que entra a Twitch e os benefícios de ter feito a stream.

Meu canal na Twitch foi fundamental pra eu controlar o bank e estudar frequentemente. Esses eram os objetivos desde sempre, porém o compromisso que fiz de streamá-los a vocês validou demais essas decisões. Exponecialmente eu diria. Percebi que expor meu jogo seria um desconforto, afinal era algo assustador e todo mundo tem o receio de errar em público, de mostrar seus defeitos. De fato, isso é um incômodo, naturalmente. Por um outro lado, meu ponto forte no jogo sempre foi o foco invariável de melhorar, pensar no longo prazo. Eu sabia que trazendo vocês pra minha jornada eu teria 1000% de energia e comprometimento. Minha eventual vergonha de fazer uma cagada ao vivo é inferior à vontade de crescer, afinal! Decidi lutar contra qualquer sentimento ruim ou ego pra focar na minha evolução, mais honesta e, acima de tudo, eficiente possível. Com isso vieram milhares de horas de transmissão, dezenas de sessões de estudo ao vivo, análises de mãos, o fórum, os projetos, as conversas. Estou muito perto de fechar minha meta de chegar no ABI 30 esse ano! Só tenho a agradecer a vocês e à Twitch por terem viabilizado esse projeto! Nosso projeto! Vejo que tem muito mais pela frente nesse novo ano que começa e sei que estaremos de novo juntos evoluindo!


Dados dos últimos 365 dias!

Compartilhe.

Comentários estão fechados.